Ética e responsabilidade na publicidade de medicamentos

Um estudo sobre a exploração do corpo feminino como ferramenta de marketing na indústria farmacêutica

Autores

  • Alyssa Calasãs Universidade Salvador - Unifacs

Palavras-chave:

Exploração do Corpo Feminino; Indústria Farmacêutica; Publicidade de Medicamentos

Resumo

A ética e a responsabilidade na publicidade de medicamentos, com ênfase na exploração do corpo feminino pela indústria farmacêutica, constituem um tema de inegável importância, transcendentemente marcado por ramificações relativas à sociedade e princípios morais. Este estudo destaca a imperatividade de examinar práticas publicitárias que, potencialmente, comprometem a integridade e representação das mulheres. A publicidade frequentemente recorre a imagens que podem perpetuar estereótipos prejudiciais, moldando percepções distorcidas sobre a saúde feminina. Ao analisar minuciosamente a ética subjacente a essas estratégias publicitárias, a pesquisa visa fomentar uma reflexão crítica sobre seu impacto na sociedade, ressaltando a necessidade premente de diretrizes éticas mais rigorosas na promoção de produtos farmacêuticos. Este enfoque não só salvaguarda os direitos das mulheres, mas também advoga por uma publicidade mais responsável e consciente.

Referências

ANGELI, Daniela. Uma breve história das representações do corpo feminino na sociedade. Ed. UNESP. São Paulo, 2003. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ref/a/C8FS6sY8NZwTpDL34J4CTjv/#. Acesso em: 13 set. 2023.

ARISTOTÉLES. A Política. São Paulo: Atena Editora, c2023. Ética a Nicômacos.

ARLOTTA, Roberta Toste. O corpo feminino e os ideais de beleza na publicidade sob um olhar da Psicanálise. 2019. 188 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia: Psicologia Social) – Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Social, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2019.

BISCHOFF, Wesley. Justiça condena defensores de tratamento precoce contra a Covid-19 a pagar R$55 milhões por danos coletivos e à saúde. Globo.com. 2023. Disponível em: https://globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2023/05/26/justica-condena-defensores-de- tratamento-precoce-contra-a-covid-19-a-pagar-r-55-milhoes-por-danos-coletivos-e-a- saude.ghtml. Acesso em: 01. Dez. 2023.

BRASIL DE FATO. O programa bem viver discute a objetificação da mulher na publicidade e propaganda. 2022. https://www.brasildefato.com.br/2022/06/13/programa-bem- viver-discute-objetificacao-de-mulheres-na-publicidade-e-propaganda. Acesso em: 26 Abr. 2023.

BUARQUE, Gerson. Pink tax e suas implicações tributárias. 2021. Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/artigos/pink-tax-e-suas-implicacoes tributarias/1263109424. Acesso em: 27 Dez. 2023.

CAIRES, Camila. O Vício da Perfeição. 2020. Disponível em: https://camilacaires.medium.com/o-v%C3%ADcio-da-perfei%C3%A7%C3%A3o- 3748db4e63d2. Acesso em: 10 Out. 2023.

CNJ, Conselho Nacional de Justiça. Transparência e Prestação de Contas. C2023. Disponível em: https://www.cnj.jus.br/. Acesso em: 10. Nov. 2023.

CONSELHO NACIONAL DE AUTORREGULAMENTAÇÃO PUBLICITÁRIA (CONAR). Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária. 2006. Disponível em: http://www.conar.org.br/pdf/conar223.pdf. Acesso em: 26 Abr. 2023.

DEL PRIORE, Mary. Corpo a Corpo com a Mulher. Pequena história das transformações do corpo feminino no Brasil. Ed. SENAC. São Paulo, 1952.

FEDERICI, Silvia. Calibã e a Bruxa: mulheres, corpo e acumulação primitiva. Tradução de Coletivo Sycorax. São Paulo: Editora Elefante, 2017.

GOMES, Itayane Fernandes. Pink tax: a relação com o Direito Tributário e seus impactos na vida das mulheres. 2022. Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/artigos/pink-tax-a- relacao-com-o-direito-tributario-e-seus-impactos-na-vida-das-mulheres/1688107279. Acesso em: 09 Out. 2023.

LINDA DE MORRER. Direção: Cris D’Amato. Produção: Iafa Britz. Local: 20th Century Studios.

MACHADO, Andressa. Como a relação com o corpo foi ressignificada ao longo do tempo até chegarmos ao padrão da mulher branca e magra como ícone de beleza e sucesso. Padrões de beleza restritivos causam sofrimento a mulheres. 2018. Disponível em: https://www.ufrgs.br/humanista/2018/05/24/padroes-de-beleza-restritivos-causam-sofrimento- a-mulheres/. Acesso em: 13 abr. 2023.

MATOS, Maria. SOIHET, Rachel. O corpo feminino em debate. Editora: Unesp. São Paulo. C2023. Disponível em: https://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&lr=lang_pt&id=DnMJViQb89QC&oi=fnd&pg=PA10&dq=a+representa%C3%A7%C3% A3o+do+corpo+feminino+ao+longo+da+hist%C3%B3ria&ots=RmFabRF9XE&sig=EWU1X ZjLQzj4xBQFRuH8qGxUluE#v=onepage&q&f=false. Acesso em: 13 Set. 2023.

MILIATTI, Mônica. Sampaio; Priscila. Mulheres em foco: a publicidade no caminho do “bem”. A relação entre a “publicidade do bem” e a vontade do consumidor. JBCC. C2023. Jornal Brasileiro de Ciências e Comunicação. Disponível em: http://portal.metodista.br/new- jbcc/editorias/editorias/mercado/mulheres-em-foco-a-publicidade-no-caminho-do- 201cbem201d. Acesso em: 18 Out. 2023.

MOREL, Jennifer. MACHADO, Thaine. A regra da Anvisa que prolonga o sofrimento de mulheres. Regra complica fornecimentos do misoprostol, medicamentos para o aborto legal seguro, para unidades de saúde do país. El País, 2022. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2020-02-22/restricao-da-anvisa-impede-acesso-a-tratamento- recomendado-internacionalmente-para-saude-da-mulher.html. Acesso em: 21 Dez. 2023.

PEREIRA, Mp. WALTER, Mid. A objetificação da mulher em propagandas de medicamentos para disfunção erétil. RevisLAV, v. 3, n. 5, pág. 145-155, 2020.

PIOVEZAN, Dieneffer Walter. Discriminação de preços por gênero – a taxa rosa: um estudo de caso para a cidade de Florianópolis. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/237180. Acesso em: 27 Dez. 2023.

PORTAL DA TRANSPARÊNCIA. Controladoria-Geral da União. C2023. Disponível em: https://portaldatransparencia.gov.br/localidades/2927408-salvador. Acesso em: 10 Nov. 2023.

SANTOS, Ana Caroline Hessab. NEVES, Fernanda de Barros Camargo. REIS, Thais leite. A objetificação dos corpos femininos. Uma reflexão fenomenológica existencial. Revista Mosaico. Disponível em: http://editora.universidadedevassouras.edu.br/index.php/RM/article/view/2311. Acesso em: 21 Dez. 2023.

SATO, Miriam. A Propaganda e a Publicidade de Medicamentos e a Informação ao Consumidor. Ed. Revista de Direito Sanitário, vol. 3 n. 3. 2002.

SCHNEIDER; Rodolfo Herberto. Irigaray; Tatiana Quarti. O envelhecimento na atualidade: aspectos cronológicos, biológicos, psicológicos e sociais. 2008. Disponível em: https://www.scielo.br/j/estpsi/a/LTdthHbLvZPLZk8MtMNmZyb/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 27 Dez. 2023.

SECCHI, Kenny. CAMARGO, Brigido Vizeu. BERTOLDO, Raquel Bohn. Percepção da imagem corporal e representações sociais do corpo. Psicologia: Teoria e Pesquisa. 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ptp/a/XJTvDh7DNdbMfwLLPZrXpbF/#. Acesso em: 24 Out. 2023.

SENADO FEDERAL. Projeto de Lei da Câmara n° 163, de 2017. Dispõe sobre a publicidade da câmara que estimula a erotização precoce de crianças. 2017. Disponível em: https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra?codteor=1526066. Acesso em: 26 Abr. 2023.

SENADO FEDERAL. Projeto de Lei do Senado nº 22, de 2016. Oferece sobre a aceitação da publicidade que abraçou cenas de nudez ou de atos sexuais implícitos ou explícitos, de pornografia ou de apelo sexual explícito. 2016. Disponível em: https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra?codteor=1449146. Acesso em: 26 Abr. 2023.

SILVA, Daniela Regina. A formação do publicitário e sua responsabilidade social: por uma prática publicitária mais ética / Daniela Regina da Silva. Campinas: – PUC- Campinas. 147p. 2007.

SOUZA, Ana Rosa Lins. OPALEYE, Emérita Sátiro. NOTO, Ana Regina. Contextos e padrões do uso indevido de benzodiazepínicos entre mulheres. Ciência e Saúde Coletiva. 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csc/a/gjWtdtxq7xDQYWZXgHNVwhR/#. Acesso em: 21 Dez. 2023.

VENTURINI, Ana Lara. A pressão estética feita pela mídia impõe um padrão de beleza Inatingível para as mulheres por conta de blogueiras que vendem corpos “fakes” e irreais na internet e influenciam outras mulheres a odiarem os próprios corpos. Pressão estética e a busca incessante pela beleza irreal da internet. 2022. Disponível em: https://labdicasjornalismo.com/noticia/10758/pressao-estetica-e-a-busca-incessante-pela-beleza-irreal-da-internet. Acesso em: 27 Dez. 2023.

WOLF, Naomi. O mito da beleza: como as imagens de beleza são usadas contra as mulheres. 1. ed. Rio de Janeiro: Rocco, 1992.

WOODMAN, Marion. O Vício da Perfeição. Summus Editorial. 2002.

ZANELLO, Walesca. Saúde Mental, Gênero e Dispositivos, Cultura e Processos de Subjetivação. São Paulo: Editora Fiocruz, 2015.

ZOLIN, Beatriz. O perigo dos remédios de diabetes usados para emagrecer. Uol. Drauzio, 2022. Disponível em: link. Acesso em: 21 Dez. 2023.

Downloads

Publicado

27.12.2023

Como Citar

CALASÃS, A. Ética e responsabilidade na publicidade de medicamentos: Um estudo sobre a exploração do corpo feminino como ferramenta de marketing na indústria farmacêutica. Revista Direito e Feminismos, Salvador, BA, v. 3, n. 1, 2023. Disponível em: https://revista.ibadfem.com.br/revista/article/view/45. Acesso em: 16 jun. 2024.